O MUSEU DE DONA LINA | MAM BA, Salvador, 2021

O MUSEU DE DONA LINA | MAM-BA, 2021

Conflicting perspectives | Galeria Slag-RX, New York |

LA NUIT (PORTRAIT DE DERRIDA), DETALHE | AOULIOULÉ, MRAC SÉRIGNAN

O museu de dona Lina | Museu de arte moderna, Salvador

Curadoria Daniel Rangel

O MAM-BA reabre suas portas, após 5 ans de obras e reestruturações, com a exposição O Museu de dona Lina. Uma homenagem à Lina Bo Bardi, que concebeu e dirigiu o museu entre 1959 e 1963, a montagem segue sua concepção do que deveria ser sua coleção, apresentando lado a lado obras “eruditas” e arte popular, arte moderna e arte contemporânea.

Almost readymades de Julio Villani pertencentes ao acervo do Museu participam da mostra : dois Pássaros, e A Vaca de Tarsila , que ladeia o Boi na floresta – obra de Tarsila do Amaral à sua origem – e Bois de Mestre Vitalino. .

http://www.mam.ba.gov.br/2021/08/mam-bahia-reabre-nesta-terca-feira-17-com-exposicao-o-museu-de-dona-lina/

______________________________________________________

Horizontes ressonantes | Galeria Raquel Arnaud, São Paulo

5 fevereiro – 5 março

Partindo da abstração como possível modo de leitura do mundo, através do eixo
corpo-espaço e da ideia de horizonte, a seleção de obras propõe abordar novos
planos e perspectivas, explorados de modo peculiar pelos artistas reunidos e pela
forma como ressoam em cada espectador.
A exposição reúne trabalhos, em diferentes suportes, nos quais a obra se revela
no espaço a partir do momento em que é confrontada – horizonte de memórias
passadas e futuras que ecoam novos destinos.
A contemplação e o fluxo presente entre as obras se revelam parte do processo
que desafia os limites indistintos de realidade entre artista e espectador, criando,
a cada observação, a promessa de um universo particular.

Geórgia Kyriakakis, Ding Musa, Célia Euvaldo, Julio Villani, Frida Baranek, Elizabeth Jobim, Tuneu, Wolfram Ullrich, João Trevisan

______________________________________________________

Outubro 2022

AOULIOULE, é preciso palavras? | Musée Regional d’Art contemporain Occitanie – MRAC Serignan

Curadoria Camila Oliveira Fairclough e Sylvie Fanchon

Martine Aballéa, Joshua Abelow, Gene Beery, Karina Bisch, Jean-Luc Blanc, Corentin Canesson, Nicolas Chardon, Anne-Lise Coste, Claude Closky, Chad Etting, Eléonore False, Sylvie Fanchon, Marie Glaize, Corita Kent, Joseph Kosuth, Michael Krebber, Muriel Leray, Jonathan Martin, Raffaella della Olga, Camila Oliveira Fairclough, Roland Sabatier, Haim Steinbach, Pierre di Sciullo, Walter Swennen, Christian Robert Tissot, Julio Villani, Elsa Werth, Virginie Yassef, Remy Zaugg